No primeiro ciclo, de abril a outubro, serão acelerados quatro projetos e pré-acelerados outros dois. Atividades serão sediadas no hub de inovação da Iscal

A Iscal (Irmandade da Santa Casa de Londrina) em parceria com o Sebrae/PR, abriu, nesta quarta-feira (20), edital de inovação para aceleração e pré-aceleração de startups da área da saúde. Os negócios receberão aporte financeiro e terão a chance de realizar testes e fazer a validação de produtos e serviços na própria Iscal. As inscrições continuam até 15 de março somente pelo site www.iscal.com.br, aba Edital.

Os recursos para financiar o trabalho são do Iepi-Iscal (Instituto de Ensino Pesquisa e Inovação) da Iscal e do programa Sebraetec. O consultor do Sebrae/PR, Lucas Ferreira, explica que o aporte financeiro para aceleração será direcionado, inicialmente, para quatro projetos por ciclo. “Vamos pré-acelerar outras duas startups, mas sem oferecer recursos”, conta. O principal critério de seleção do edital, segundo Ferreira, será o alinhamento das propostas de negócios com as necessidades e “dores” do hospital.

Segundo o consultor, o Sebrae/PR é quem vai oferecer a metodologia dos programas de aceleração e pré-aceleração. A entidade também participará da curadoria dos projetos, que podem ou não terem sido criados nos hackathons realizados na área da saúde em Londrina.

Esse primeiro ciclo de trabalho será de abril a outubro deste ano e a intenção é que a Iscal absorva internamente as soluções apresentadas pelas startups participantes. A gerente do Iepi-Iscal, Karen Barros Parron Fernandes, explica que o hub será um espaço a ser usado na integração do ensino, pesquisa e inovação em saúde. “Além da aceleração e pré-aceleração de startups, o objetivo é usar o espaço para atividades acadêmicas das residências médica e multiprofissional, workshops e outras ações relacionadas à inovação em saúde”, adianta.

As startups selecionadas vão trabalhar em espaço de coworking e utilizar o auditório e sala de reuniões. O hub de inovação está em adequação na Iscal e será entregue até abril. “Vamos buscar ideias e propostas que sejam aderentes à área hospitalar, para trazer inovações ao mercado de saúde e colaborar na consolidação do Pólo de Saúde de Londrina”, afirma Karen Fernandes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *