Negociações, contatos, vendas e projeção internacional são alguns dos resultados obtidos pelas empresas durante a feira

Uma ação do Polo da Saúde de Londrina – iniciativa do Sebrae/PR e Salus (Saúde Londrina União Setorial), permitiu que 11 pequenas empresas da cidade e região participassem da Hospitalar 2018, maior feira do segmento na América Latina. Durante o evento – que aconteceu de 22 a 25 de maio em São Paulo, foi possível realizar contatos e prospectar novos clientes no Brasil e no exterior, além de ampliar a visibilidade para a região de Londrina. Foi feito um investimento, por parte das empresas, que cotizaram o valor do espaço, além do subsídio e apoio do Sebrae/PR.

“Tivemos um espaço em uma feira de grandes empresas e negócios, levando o nome de Londrina com empresas locais. Todas são fabricantes de produtos e soluções em inovação para a saúde, com capacidade de atender ao mercado nacional e internacional. Para nós é uma satisfação ver que as empresas saíram satisfeitas, fechando novos negócios e aproveitando as oportunidades”, comenta a consultora do Sebrae/PR e gestora do projeto da Saúde, Simone Shavarski.

Mercado internacional

O farmacêutico Renan Stabile, da A-Ceolin – empresa que atua com rastreabilidade de artigos médicos, destaca a projeção internacional que a feira oportunizou. “Tem pessoas de fora do Brasil, principalmente México e Argentina, que procuraram nossas soluções de rastreabilidade e nosso pacote teste desafio, que é um produto único no mercado. Com certeza teremos negociações”, acredita.

O empresário Tiago Luis Fidelis, da HS Technology, também encontrou parcerias internacionais. A empresa levou para a feira o BaroScan, produto exclusivo no Brasil para exames de baropodometria (que avalia as pressões da planta do pé). “Foi além das nossas expectativas. Vamos trabalhar com a América Latina a partir dos contatos que fizemos e também surgiram oportunidades em novas especialidades que nem imaginávamos, querendo usar nossa tecnologia. Também saímos com vendas praticamente fechadas, o que também não imaginávamos”, relata.

Novos mercados

Para o empresário Clayton Fuzzetti, da PodoShop, a feira mostrou diferentes oportunidades de negócios e ampliou os horizontes para novos mercados. A empresa trabalha com inovação para palmilhas pré prontas. “Fizemos vários contatos com áreas que nem imaginávamos, como enfermagem. Um outro ramo que apareceu e foi até uma surpresa foi a veterinária. Então não tínhamos nem noção de tudo que poderíamos atingir”, avalia.

Projeção de Vendas

As empresas destacam também que além da valorização de suas marcas e da região do Polo da Saúde de Londrina, a feira rendeu bons negócios. A empresa Levita, de móveis hospitalares, é um dos casos que negociou novas vendas durante a feira, a serem concretizadas agora. “O Polo de Saúde foi uma parceria maravilhosa, que permitiu condições de mostrar o nosso produto para o mercado. Tivemos muitos contatos, muitos orçamentos e muitas perspectivas de negócios”, diz o empresário Dirceu Gonçalves Junior.

Apresentação para grande público

As startups MedMobi, EcoCloud e Palmilhando (Spin off da PodoShop), participaram também de uma competição de startups durante a feira, o que deu ainda mais visibilidade aos projetos. Para o gerente de projetos da startup EcoCloud, Renato Toshio, a visibilidade está gerando parcerias. “Estamos em uma fase de prospecção de novos clientes e tivemos contato com clientes diferenciados da área, o que vai ser fundamental para fechar novos negócios e parcerias para o EcoCloud”.

 

Preparativos para 2019

O empresário Jeison Arenhart, do grupo Forlogic, acredita que a oportunidade deu visibilidade para a região e para os negócios locais. A empresa apresentou na feira o Qualiex, um sistema que ajuda as empresas da saúde na obtenção de certificações. “As oportunidades são muitas na feira, tivemos muitos contatos e estamos com uma boa perspectiva de negócios a serem discutidos no futuro. Temos agora que ter foco para melhorar no ano que vem e estamos negociando para participar novamente da oportunidade, em conjunto com o Polo de Saúde”, conclui.

Mais sobre o Polo de Saúde

O Polo da Saúde de Londrina-PR é um projeto que se destaca pelo envolvimento de diversas entidades, empresas, indústrias e instituições, que promovem ações em prol do desenvolvimento do setor da saúde em Londrina e Região. O polo é hoje referência no Paraná e segue agora para uma nova fase, focada em inovação, visando o futuro e o desenvolvimento de novos produtos, tecnologias, pesquisas, modelos de negócio inovadores e conhecimento tanto em produtos como em serviços da saúde. Destacam-se as recentes parcerias com Ministério da Saúde e ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial), para a criação de Centros de Pesquisa, Prototipagem, Tecnologia e Inovação, além de parcerias com instituições de ensino superior, incubadoras de empresas, institutos de inovação e hospitais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *