Foco é medicina preventiva, com ações antecipadas para prevenir doenças

Os pacientes crônicos representam a maior parte dos custos da saúde no Brasil. Segundo dados do IBGE, 40% dos brasileiros têm alguma doença crônica como hipertensão, problemas na coluna, colesterol, depressão, diabetes, asma e bronquite, entre outras. Os doentes crônicos exigem cada vez mais exames, medicamentos e procedimentos médicos cada vez mais complexos e caros. O impacto dessas doenças vem refletindo inclusive no cenário econômico nacional, uma vez que atingem a população economicamente ativa (acima de 45 anos).

Para o médico angiologista e cirurgião vascular Rogério Sakuma, este é um cenário de que deve mudar. “A lógica do sistema de saúde no Brasil é pautada pelo ciclo de tratamento das doenças, não da prevenção. Tratar a doença só faz encarecer ainda mais o custo da saúde. Por isso, inverter esse modelo é fundamental para assegurar mais qualidade de vida aos idosos e bem-estar da população”, considera.

Como uma estratégia de combate e prevenção das doenças crônicas, o médico se juntou a uma equipe de programadores e criou o sistema MedMobi crônicos, uma solução para o gerenciamento de doenças crônicas. O sistema é uma ferramenta de controle e análise do paciente, permitindo o registro de informações e históricos clínicos e gerando alertas, o que permite à equipe médica o acompanhamento e a tomada de decisão mais rápida e eficaz, ficando o registro no sistema.

A solução pode ser usada também para monitorar o paciente que não tem nenhuma doença crônica constatada. Como o objetivo é a prevenção, o sistema permite diagnosticar a doença em fase inicial e ainda assintomática, a partir da integração dos dados. Ao garantir maior interação como paciente, o monitoramento dos usuários  permite agir preventivamente ao menor sinal de intercorrência, prevenir recorrências e controlar e estabilizar sintomas.

“A integração de dados é o futuro da medicina em todo o mundo, uma tendência global que já começou a mostrar os melhores resultados onde está sendo aplicada. O monitoramento de doenças crônicas com o uso de tecnologia integrada, possibilita o armazenamento de informações sobre a saúde do paciente de forma a permitir prognósticos muito mais assertivos e rápidos”, conclui.

O sistema MedMobi é voltado a planos de saúde, seguradoras, serviços de assistência social, empresas públicas e privadas, além de médicos e profissionais de saúde. Mais informações em http://www.medmobi.com.br.

Hospitalar 2018

A MedMobi é uma das marcas que integraram o estande Polo da Saúde de Londrina na Hospitalar 2018, maior feira do setor da saúde da América Latina.  Ao todo, 11 empresas representaram Londrina e Região, expondo seus produtos e serviços durante o evento, entre os dias 22 e 25 de maio, no Expo Center Norte, em São Paulo.

O Polo da Saúde de Londrina-PR é um projeto que se destaca pelo envolvimento de diversas entidades, empresas, indústrias e instituições, que promovem ações em prol do desenvolvimento do setor da saúde em Londrina e Região. O polo é hoje referência no Paraná e segue agora para uma nova fase, focada em inovação, visando o futuro e o desenvolvimento de novos produtos, tecnologias, pesquisas, modelos de negócio inovadores e conhecimento, tanto em produtos como em serviços da saúde. Destacam-se as recentes parcerias com Ministério da Saúde e ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial), para a criação de Centros de Pesquisa, Prototipagem, Tecnologia e Inovação, além de instituições de ensino superior, incubadoras de empresas, institutos de inovação e hospitais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *