Salus participa do mapeamento do ecossistema de inovação da cidade, pensando o futuro da saúde

O setor da saúde é um dos apontados como estratégico para o desenvolvimento da inovação em Londrina. Por meio de um estudo da Fundação Certi, de Florianópolis, todo o ecossistema de inovação está sendo mapeado na cidade.  O projeto vem sendo discutido por representantes dos setores públicos e privados há mais de um ano e elencou cinco áreas prioritárias com potencial de inovação. São elas: Saúde, agronegócio, TIC (telecom, hardware e software), química e materiais e eletrometalmecânico.

O grupo SALUS – Saúde Londrina União Setorial, que reúne empresas, hospitais, universidades, indústrias, entidades e instituições da saúde e setores correlatos é parte fundamental no processo e vem contribuindo com o levantamento de ações a médio e longo prazo, a fim de repensar o futuro da saúde em Londrina, com foco na inovação.

Devido às individualidades do setor, além do mapeamento geral que está sendo feito pela Fundação Certi, em paralelo também está sendo realizado um mapemanto específico da saúde, que tem uma cadeia produtiva complexa e que impacta diretamente na qualidade de vida da população.

A consultora e coordenadora do projeto de Saúde do Sebrae/PR em Londrina, Simone Millan, explica que o objetivo do trabalho é entender como está estruturado o setor e pensar o futuro. “Além desse trabalho de mapeamento, a fundação irá nos apontar alguns possíveis caminhos para suprir as necessidades e valorizar o que já temos de bom”, aponta. Ela destaca que a fundação é referência no Brasil no desenvolvimento de soluções e inovação em tecnologia e que o estudo é uma conquista para a cidade.

Para o presidente do Salus, João Claudio Santilli, o trabalho resgata Londrina como referência em saúde. “É um estudo bastante profissional e um trabalho que está sendo construído junto a várias empresas, entidades e instituições. Queremos contribuir para este novo caminho que Londrina está traçando, com o setor da saúde sendo referência e evidenciando a importância da inovação”, comenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *