Fundação CERTI, referência nacional no desenvolvimento de soluções e inovação em tecnologia, analisa ecossistema local e apontar caminhos para o futuro

Pesquisadores da Fundação CERTI iniciaram um amplo estudo sobre o polo de saúde de Londrina. Eles realizaram uma série de entrevistas com membros de universidades, indústrias, empresas prestadores de serviços e entidades ligadas ao setor. O trabalho terá duração aproximada de dois anos. A iniciativa de realizar o mapeamento e a caracterização do ecossistema local é do Sebrae/PR, em parceria com o Grupo Saúde Londrina União Setorial (Salus). Após a primeira etapa de entrevistas e análise, a fundação vai auxiliar a cidade na criação de um plano para fortalecer o segmento, além dar suporte às ações definidas em curto e médio prazos.

A consultora e coordenadora do projeto de Saúde do Sebrae/PR em Londrina, Simone Millan, explica que o objetivo é entender como está estruturado o setor e, com as informações em mãos, traçar estratégias para sanar os problemas levantados, definir políticas públicas e outras ações necessárias para o fortalecimento do polo de saúde. “Além desse trabalho de mapeamento, a fundação irá nos apontar alguns possíveis caminhos para suprir as necessidades e valorizar o que já temos de bom”, aponta. Ela destaca que a fundação é referência no Brasil no desenvolvimento de soluções e inovação em tecnologia e que o estudo é uma conquista para a cidade.

A coordenadora de projetos do CERTI, Maria Gorete Hoffmann, diz as entrevistas apontarão as expectativas dos profissionais do setor, o que eles desejam para o futuro da saúde em Londrina, quais são os pontos fortes e fracos. Segundo Gorete, a fundação trabalhará para caracterizar o cluster, que é definido em três níveis: indústria de medicamentos, indústria de equipamentos e acessórios, e prestadores de serviços – formados por clínicas, laboratórios, hospitais. Além disso, existem os elementos de suporte, como as universidades, pesquisadores, laboratórios de certificação. “Nossa expectativa é caracterizar esse cluster, entender esse ambiente e como ele está estruturado hoje”, pontua.

O presidente do Grupo Salus, João Santilli, reforça a importância de Londrina resgatar o status de referência em saúde que sempre teve. “Estamos animados de poder contar com um estudo profissional que vai avaliar a estrutura e os recursos que a cidade possui, nos dar acesso a informações que individualmente não temos e apontar como podemos explorar tudo isso. Vamos conseguir resultados muito mais rápidos”, comenta. Segundo ele, Londrina precisa saber como aproveitar melhor toda a rede de saúde e definir um planejamento para o futuro. “Nisso, a fundação CERTI poderá nos ajudar muito”, garante.

A Fundação CERTI é uma organização de pesquisa, desenvolvimento e serviços tecnológicos especializados que proporciona soluções inovadoras para a iniciativa privada, governo e terceiro setor. É uma instituição independente e sem fins lucrativos, com sede em Florianópolis, Santa Catarina. Fundada em 1984, a organização acumula vasta experiência em ciência, tecnologia e inovação no Brasil, presta serviços e desenvolve produtos, sistemas e processos, aliando competências em áreas-foco estruturadas por meio de seus Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (CRITs), que trabalham em sinergia e cooperação com entidades parcerias do país e do exterior.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *