Programa despertar, em parceria com o Sebrae Paraná e apoio do Salus, está sendo realizado no IFPR-Campus Londrina e terá foco na área da saúde

Cerca de 30 jovens do IFPR de Londrina iniciaram, no último sábado (05), as atividades do Despertar, programa que busca incentivar o empreendedorismo a partir de diversas ferramentas. O Programa é uma iniciativa do SEBRAE para contribuir com as perspectivas profissionais de jovens do país. No Instituto, os trabalhos desenvolvidos serão voltados para a área da saúde, considerando a importância do setor em Londrina e Região, que é hoje o segundo maior polo de saúde do estado e um dos maiores do país.

O programa realizado no instituto conta também com a parceria do SALUS – Saúde Londrina União Setorial, grupo que reúne hospitais, clínicas, laboratórios, empresas e entidades da saúde e setores correlatos, a fim de permitir aos alunos conhecimentos sobre práticas e problemas reais do setor da saúde. Também tem o apoio do movimento Hacking Health, iniciativa global de empreendedorismo na área da saúde.

De acordo com a consultora do SEBRAE-PR, Daniele Conte, gestora da área de Educação Empreendedora, o objetivo é levar aos jovens ferramentas de empreendedorismo que podem ser incluídas no currículo do ensino médio, sem comprometer o que já está previsto nas diretrizes curriculares nacionais para esta etapa da educação, além de permitir a vivência com perspectivas reais, neste caso específico com a área da saúde.

“É uma oportunidade para os alunos se desenvolverem, viverem o empreendedorismo. Além disso, será um trabalho com foco na saúde, pensando no Polo da Saúde de Londrina e Região. Eles terão acesso às necessidades da área, além de todo o contato com importantes hospitais, empresas e entidades do setor para o desenvolvimento de seus projetos”, explica.

Para a chefe da seção de inovação do Instituto, Adriana Carniello, o Despertar vem de encontro à proposta de inovação da instituição. “É um trabalho importante, com foco em inovação e visando o futuro dos alunos, com diferentes olhares”, acredita. Espera-se que, ao concluírem o curso, os alunos estejam mais conhecedores de suas próprias capacidades, desenvolvendo atitudes empreendedoras, tanto na vida pessoal quanto profissional, além de contribuir com soluções inovadoras para o setor da saúde.

Segundo o presidente do SALUS, João Santilli, os alunos poderão contar com mentorias e até mesmo locais para a validação de seus protótipos e produtos. “Uma das frentes de trabalho em que o Salus atua é a inovação em toda a cadeia da saúde de Londrina e Região, desde prestadores de serviços, indústria, desenvolvedores de novos produtos e startups. Essa iniciativa com os alunos é uma ótima proposta, que vem de encontro aos nossos objetivos e não podemos deixar de apoiar”, explica.

O Despertar será realizado de maio a novembro de 2017. Serão 44 horas/aula de duração presencial, 16 horas de atividade de campo orientada (em parceria com o Salus, com palestras e visitas aos hospitais, por exemplo) e um evento de encerramento, em novembro.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *