Clínica QualiMedi Saúde participa do desafio como negócio de impacto social; final será realizada neste final de semana

Oferecer atendimento médico com mais qualidade e a um valor acessível para a população. Este foi o objetivo da empresária Crisanalia Cinagava, ao criar, no início deste ano, a clínica QualiMedi Saúde. A empresa de Londrina é uma das finalistas do Desafio Paraná – Geração Empreendedora, na categoria Negócio de Impacto Social. Promovido pela Aliança Empreendedora, o desafio aconteceu pela primeira vez no Paraná e veio para promover e reconhecer iniciativas de jovens empreendedores do estado. O anúncio dos empreendedores que se destacaram vai acontecer neste final de semana, em Curitiba, em uma cerimônia de reconhecimento.

A empreendedora, de 35 anos, conta que sempre se envolveu com projetos sociais, se aproximando das necessidades reais da população. Diante da crise econômica e ao perceber que muitas pessoas começaram a abandonar seus planos de saúde e que quem não tinha plano de saúde também buscava um atendimento imediato, veio a ideia da clínica. “Resolvemos entrar no mercado com esse diferencial do atendimento médico com qualidade e do valor acessível. Sem mensalidade, sem filas de espera”, explica.

Hoje a clínica conta com 10 consultórios e atende 21 especialidades. “Temos inclusive psicólogo e nutricionista por exemplo, que geralmente os planos de saúde não cobrem”. A clínica oferece ainda parceria com fisioterapeutas e até laboratórios de exames a custos mais baixos, em que alguns dos exames são colhidos na própria clínica. “O laboratório vai até a clínica coletar o sangue por exemplo, é mais uma facilidade que oferecemos”.

O modelo de negócio é similar a outros existentes no mercado. A empresária destaca que o diferencial da clínica está na qualidade. “Prezamos muito pela qualidade desde à recepção até o atendimento médico. Buscamos sempre inovar. E esse é o valor percebido pelos pacientes”, considera.

CAUSA SOCIAL

Crisanalia conta que a clínica também tem como meta realizar, duas vezes ao ano, uma caravana da saúde para comunidades carentes. Em uma parceria com as prefeituras, o objetivo é levar atendimento e conhecimento para o público. A última caravana aconteceu em Cambé, onde participaram, 30 voluntários, 7 médicos e foram realizados mais de 200 atendimentos, além de um trabalho de conscientização, com explicações e mini palestras. “Sentimos que é preciso promover a saúde. Já vimos caso, por exemplo, de uma menina de 14 anos, com um filho de poucos meses no colo, e ela nunca tinha feito um preventivo ou pré-natal. Então é algo que não está distante de nós, e que podemos agir”.

APOIO E PARCERIAS

A empresária também ressalta o apoio que sempre obteve em Londrina de entidades como o Sebrae, onde participa do Progrma Saúde Mais, e também do grupo SALUS – Saúde Londrina União Setorial. “Tivemos ajuda de várias maneiras, consultorias, cursos e também aumentando a nossa rede de relacionamentos, porque sozinhos não teríamos a mesma força”, diz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *