Revista Caminhos – Novembro de 2015 – página 45

Fonte: http://www.forumdesenvolvelondrina.org/download/revista_10_anos.pdf

Fórum Desenvolve Londrina

 

A busca por excelência nos serviços de saúde reúne entidades, estabelecimentos hospitalares e laboratoriais reunidos no Programa SALUS. Esta é mais uma ação decorrente do Fórum Desenvolve Londrina, que contempla mobilizações em torno de temas importantes para a cidade. A ação do Saúde Londrina União Setorial (SALUS) tem como finalidade a melhoria da qualidade. “O foco são as ações para os serviços de acreditação, conjunto de normas de nível internacional que visa à excelência no setor”, explica Antônio Caetano de Paula, presidente da Associação Médica de Londrina (AML).

A Governança do Grupo SALUS é formada pela Associação Médica de Londrina e Instituto Nacional de Desenvolvimento da Saúde e Ecologia (Indese), Sebrae, sindicatos dos Hospitais e Estabelecimentos da Saúde de Londrina e Região (Sinheslor) e dos La boratórios e Clínicas do Paraná (Alapar), Associação Odontológica, Secretaria Municipal da Saúde, UEL, Unopar, Associação Odontológica, Adetec, Laboratório Oswaldo Cruz, Laboratório Proced, Unimed Londrina e os hospitais da Irmandade da Santa Casa, São Rafael (Rolândia), Universitário, Araucária, Hospital do Câncer e Evangélico, além da Giácomo Arquitetura e A3 Arquitetura.

As entidades e estabelecimentos foram aproximados por uma iniciativa do Sebrae e da AML, que promoveu, em 2009, uma análise de ambiente do setor da saúde em toda a região. Desde 2010, o SALUS vem discutindo temas de importância no segmento e realizou um Planejamento Estratégico para traçar ações que resultem em maior satisfação do usuário e maior projeção dos prestadores de serviços e competitividade. Em 2011, o grupo realizou o seminário sobre Aproveitamento dos Incentivos Fiscais para Serviços de Saúde. E, no ano seguinte, o 1º Encontro Norte Paranaense de Acreditação em Serviços de Saúde, visando sensibilizar os profissionais da área para a importância da qualidade na prestação dos serviços e certificação dos estabelecimentos do setor.

O segundo evento, realizado em 2013, teve como foco a importância da qualidade na prestação dos serviços para a certificação do setor, abordando também a gestão de risco e a sustentabilidade das organizações de saúde. De acordo com o presidente da AML, a busca pela acreditação tem mobilizado as entidades brasileiras. A Agência Nacional de Saúde (ANS) já exige dos serviços de saúde a implantação de protocolos visando à acreditação. A certificação também pode servir de critério para a definição das taxas cobradas pelos planos de saúde. “O foco é o paciente; a sistematização e a otimização dos serviços resultam na qualidade desejada”, explica Caetano. O grupo tem realizado visitas técnicas para conhecer experiências similares no Brasil e no mundo. Toronto, no Canadá, foi um dos destinos. Estão programadas viagens para São Paulo e Alemanha.

 

“O foco é o paciente; a sistematização e a otimização dos serviços resultam na qualidade desejada” Antônio Caetano de Paula, presidente da AML.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *